As gramáticas da língua portuguesa sempre recomendam que as formas oblíquas tônicas dos pronomes pessoais sejam regidas de PREPOSIÇÃO.
- Ele não viaja SEM mim.
-Meu amor pertence A ti; o teu, A mim.
-Meus filhos precisam DE mim.
-Aquele rapaz só pensa EM si. (mesmo)

ENTRE EU E ELE //ENTRE EU E VOCÊ :

CONSIDERADOS DESVIOS DA NORMA CULTA.

ENTRE = preposição.

Não há nada ENTRE MIM e TI

Formas corretas: entre mim e ti / entre mim e você /entre mim e ele, ela, ou plurais, nomes próprios, entre ti e ele, ela...

Você é, na verdade, um pronome de tratamento, não um pronome pessoal.

Tem uma música do Cazuza em que o verso final é ENTRE EU E VOCÊ.

O compositor usou a licença poética porque fica bem claro, no caso, que o EU ficaria mais expressivo que o MIM.Ele colocou a expressividade na frente da gramática.

ANTES DE VERBO NO INFINITIVO:

- o pronome tem que ser reto, pois é sujeito do verbo.

O professor insistiu para EU ler o poema.

(O professor insistiu para que eu lesse)

Sujeito da primeira oração: o professor (do verbo insistir)

Sujeito da segunda oração: eu (do verbo ler)

Não faça nada sem EU saber.

(Mim não pode ser sujeito)

-Qual é, fessora? Você errou feio! Faz um discurso danado para ensinar que não posso usar MIM antes de verbo no infinitivo e depois lasca na gente um poema seu confirmando o erro?

É DIFÍCIL PARA MIM ESQUECER VOCÊ.

Colocando na ordem direta:

ESQUECER VOCÊ É DIFÍCIL PARA MIM

ESQUECER VOCÊ = sujeito oracional, ou seja, um sujeito com verbo, ou uma oração subordinada subjetiva

DIFÍCIL: um adjetivo que se releciona com o MIM

Resumindo: MIM não é o sujeito de esquecer

DÚVIDAS COMUNS:

Maiúscula ou minúscula depois de reticências?

O uso da maiúscula indica que as ideias expressas antes do sinal estão concluídas, mesmo que estejam um pouco vagas, mas já há uma nova frase ou ideia.

Não o vi...Fui rapidamente para casa.

-Quando se trata de um pensamento interrompido, usa-se minúsculas.

Pensei, pensei, pensei...mas não soube que atitude tomar.

RETICÊNCIAS DEPOIS DE ETC:

ETC: do latim et Cetera = “e outras coisas”, “e outros”, “e assim por diante”.

Reticências: são os três primeiros passos do pensamento que continua por conta própria o seu caminho.

O uso de etc + ... é redundante = ambos querem dizer a mesma coisa

HÁ DEZ ANOS ATRÁS:

é redundante porque “ Há” está no sentido de tempo e “ATRÁS” também.

Correto: Há dez anos eu o vi em Recife.

VERBO HAVER NO SENTIDO DE EXISTIR SEMPRE NO SINGULAR

Havia muitos estudantes na praça.

VERBO FAZER INDICANDO TEMPO: sempre no singular

Faz dez anos que não o vejo.

Fez trinta anos que ele morreu.

AO INVÉS DE // EM VEZ DE:

Em vez de = no lugar de (substituição de ideia por outra contrária)

Ao invés de = exposição de ideias contrárias, literalmente inversas e diferentes.

Ao invés de mandar um abraço de aniversário por e mail, irei telefonar.
(e mail// telefonar) = ações diferentes

Errei o caminho, pois em vez de virar à direita, entrei à esquerda.

(direita// esquerda) direita # esquerda

Um conselho para não errar nunca? Use sempre “em vez de”, pois essa expressão também pode ser usada para relacionar ideias contrárias! Enquanto “ao invés de” só pode ser usado para essa circunstância.

SUJEITO E VOCATIVO:

Paulo veio aqui. (sujeito Paulo- o sujeito nunca é separado do verbo por vírgula)

Paulo, vem cá! (vocativo Paulo // é separado por vírgula)

DIFERENÇA ENTRE “DE MAIS” E “DEMAIS”:

De mais= oposto de “de menos”.

Demais= demasia

A funcionária me deu troco de mais.

Eu te amo demais!

DOIS ERROS INADMISSÍVEIS DE UMA SÓ VEZ:

Espero que eu seje aprovado, pois preciso de trabalhar.

SEJE : essa conjugação não existe.

DE TRABALHAR: a regência do verbo “precisar” - um verbo cheio de truques. Conforme o significado, dispensa preposição.

No sentido de “ter necessidade”, seguido de verbo no infinitivo não aceita preposição: preciso trabalhar.

MESMO / MESMA:

Se advérbio= é invariável. Só cabe o uso de MESMO.

Se adjetivo= tem variação de gênero e número.

Ela mesma trocou a lâmpada.(adjetivo)

Ela trocou mesmo a lâmpada (advérbio de inclusão)

Quando adjetivo, “mesmo” é um equivalente para “próprio. Quando tem função de advérbio: “mesmo” substitui “realmente”, “exatamente”, “de fato”, etc.

PONTOS E VÍRGULAS (uma crônica)

Na vida o que vale é o desafio. Estou farta de pontos, vírgulas e reticências.

Preciso das interrogações, das exclamações. Sinto falta das emoções, das surpresas com sabor de sorvete de morango, do abraço apertado e emocionado. Preciso olhar no espelho e gostar de mim mesma, descobrir novo brilho nos olhos, um sorriso malicioso nos lábios. Não quero medir comportamentos seguindo meus padrões ultrapassados.

O estímulo é tão valioso! O ombro do amigo é a melhor almofada, é artigo de primeira necessidade. Existem momentos em que precisamos de colo, de afago nos cabelos, dos olhos nos olhos, mesmo sem palavras, pois elas nem são o mais importante. Cultivamos muitas vezes a solidão, com nossos medos secretos, nossos desejos de amar reprimidos.

Boa parte do que escrevo, é, paradoxalmente, verdade e mentira, coragem e covardia, ousadia e temor. Um novelo desenrolado, com o qual componho meu bordado descolorido e sem vida.

E entre pontos e vírgulas, reticências e etcéteras, vou tentando dar significado ao que não tem a menor importância...mas, o que eu queria mesmo eram respostas para minhas constantes indagações e muitas...muitas exclamações de prazer e alegria! (Jô Tauil)

Um abraço!

Jô Tauil

Exibições: 59

Responder esta

Respostas a este tópico

Mais uma brilhante aula, com a leveza de quem sabe ser simples !
Muito obrigada !
Bjss Wau

E assim vamos revisando e acrescentando conhecimentos mesmo sabendo que nunca estarão completos. Abraço!!!

Que delícia de aula, Jô! Continue indagando, exclamando e com essa alegria de viver! Beijos poéticos

Obrigada, minha linda amiga.


Maísa Cristina Vibancos (Pupila) disse:

Que delícia de aula, Jô! Continue indagando, exclamando e com essa alegria de viver! Beijos poéticos

Obrigada, Wau, pela leitura.

Um abraço!

Coluna da Waulena disse:

Mais uma brilhante aula, com a leveza de quem sabe ser simples !
Muito obrigada !
Bjss Wau

Obrigada pela força, querida amiga!
Beijossssssssss
Maísa Cristina Vibancos (Pupila) disse:

Que delícia de aula, Jô! Continue indagando, exclamando e com essa alegria de viver! Beijos poéticos

Responder à discussão

RSS

Editora Casa da Poesia

         À Venda Antologia

                VOLUME 6 

    

Livros à Venda
CLIQUE AQUI

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Vídeos

  • Adicionar vídeo
  • Exibir todos

Aniversários

Aniversários de Hoje

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo