A correspondência entre escritores é cada vez mais utilizada nos estudos literários e ajuda na compreensão de temas que aparecem no período em que narrativas e poemas foram produzidos.

Mário de Andrade recebeu 7 mil cartas e fez da correspondência um meio para afirmar o modernismo brasileiro. As cartas escritas pelo autor de Macunaíma, ressalta um pesquisador da USP, revelam dedicação e cuidado com a escrita.

As cartas são um rico material tanto para a realização de pesquisas como para compreender a biografia dos escritores: “Por meio de cartas são revelados projetos da obra, reflexões sobre a literatura e a arte. A partir da interlocução entre escritores é possível, muitas vezes, compreender ideários estéticos de modo amplo.”

O interesse, contínuo e crescente, de pesquisadores e do público leitor pelo conteúdo das correspondências de escritores tem explicação: “Literatura é processo. O livro é o resultado final e as cartas revelam questões pouco conhecidas, como intenções, negociações e tensionamentos.”

Pesquisas apontam — e é preciso ressaltar — que a onipresença das redes sociais no cotidiano estimulou a comunicação escrita entre as pessoas. “Ainda não conheço estudos sobre como isso afetou a correspondência entre os escritores. O que podemos afirmar é que ela [a troca de informação entre autores] continua, mas não ficou imune ao processo: tornou-se mais fácil corrigir as próprias cartas sem deixar vestígios, armazenar cópias, mas certamente as cartas, agora e-mails, também se tornaram mais fragmentárias”,.

Os escritores em atividade antes do advento da internet, por levarem mais tempo na elaboração de suas cartas, eram mais cuidadosos quanto ao estilo: “Isso é verdade até certo ponto. Para escrever bem, até mesmo comunicar-se — pois essa é a principal função da carta, do e-mail — é preciso despender um certo tempo no planejamento do que será escrito.”

A internet cria meios mais ágeis de comunicação. “O e-mail permite, ainda, a manutenção de certo estilo, o que poderia levar a pensar que as cartas continuam sendo trocadas, mas com um suporte diferente”,

O Facebook e outros modos de comunicação tornam a comunicação ainda mais ágil e exigem brevidade.. Permitem a comunicação síncrona, como as troca de mensagens ou mesmo as chamadas com vídeo.


Não creio, porém, que haja prejuízo em termos dos conteúdos das mensagens. Penso que o teor das informações, a qualidade do texto e os vínculos entre os correspondentes se mantém de modo muito parecido, sobretudo no e-mail. É importante sublinhar que o diálogo permanece, sofrendo, naturalmente, as transformações impostas pelos novos modos de comunicação

É um recurso de comunicação entre família, amigos, grupo de trabalho, ou até mesmo empresas. Muitos o utilizam como diários virtuais, escrevendo mensagens envolvendo o lado pessoal, emocional e profissional. O Blog é uma ferramenta colaborativa onde pessoas trocam informações e conhecimentos cooperativamente.

Exibições: 16

Responder esta

Editora Casa da Poesia

Chegou o

Volume 9 da Antologia 

Volume 8 da Antologia

 Volume 7 

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Aniversários de Hoje

Aniversários de Amanhã

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

© 2019   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo