Coluna da Jô- 107- Segundo fragmento de Marina Colasanti no vestibular da UERJ

PARA COMEÇAR

Desejou ter a beleza de uma árvore frondosa tatuada nas costas, copa espraiada sobre os ombros. Temendo, porém, o longo sofrimento imposto pelas agulhas, mandou tatuar na base da coluna, bem na base, a mínima semente. (Marina Colasanti)

Observe a imagem abaixo, que reproduz o quadro de René Magritte chamado “A Clarividência”. arteeblog.com 12 VESTIBULAR ESTADUAL 2020 1ª FASE EXAME DE QUALIFICAÇÃO LINGUAGENS

Questões:

(respostas embaixo)

1- Tanto o conto de Marina Colasanti quanto o quadro de René Magritte põem em evidência a seguinte condição da criação artística:

(A) a razão

(B) a beleza

(C) a verdade

(D) a imaginação

Na narrativa, o desejo inicial e a decisão final do personagem podem ser relacionados por meio da seguinte figura de linguagem:

(A) metonímia

(B) hipérbole

(C) antítese

(D) ironia

O par “semente-árvore” do conto pode ser comparado ao par “ovo-ave” do quadro, devido a uma mesma relação existente entre os elementos de cada par. Essa relação expressa, no contexto das duas obras, a ideia de:

(A) simultaneidade

(B) possibilidade

(C) instabilidade

(D) uniformidade

RESPOSTAS:

1-D

2-A

3-B

Exibições: 38

Responder esta

Editora Casa da Poesia

Chegou o

Volume 9 da Antologia 

Volume 8 da Antologia

 Volume 7 

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

© 2019   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço