O ex-presidente Jânio Quadros gostava de usar palavras difíceis, construções eruditas, para manter sua imagem de pessoa culta. Diz o folclore político que, ao ser indagado sobre os motivos de sua renúncia, em 1961, teria dito: "Fi-lo porque qui-lo".

A minha pergunta, portanto, é: a frase é gramaticalmente correta? Podemos usar o pronome oblíquo em ênclise imediatamente após uma conjunção?

Na verdade, a frase atribuída a Jânio Quadros, não foi dita.A frase completa era "Fi-lo porque qui-lo. Lê-lo-á quem suportá-lo", e era o título de uma resenha sobre o livro "15 Contos" de autoria de Jânio, publicada na revista Veja. ( a um escritor permite-se a licença poética ou o erro intencional de humor)

O que me veio também de imediato à cabeça foi que o fi-lo porque qui-lo foi inventado para troçar do presidente. Até porque fi-lo e qui-lo parecem ser formas pouco usadas no Brasil.

Mais: a homofonia entre qui-lo e quilo...

Assim, a minha resposta é que fi-lo porque qui-lo é agramatical; apenas fi-lo porque o quis está correto.


Sobre Jânio Quadros:

Nascimento: 25 de janeiro de 1917

Morte: 16 de fevereiro de 1992 (75 anos)

Biografia: Jânio da Silva Quadros foi um político e o vigésimo segundo presidente do Brasil, entre 31 de janeiro de 1961 e 25 de agosto de 1961 data em que renunciou. Em 1985 elegeu-se prefeito de São Paulo pelo PTB. Foi o único sul-mato-grossense presidente do Brasil.Era advogado e professor de língua portuguesa.

OUTRAS FRASES CÉLEBRES DO IRREVERENTE EX-PRESIDENTE:

“O PMDB é uma arca de Noé, sem Noé e sem a arca.”

“Intimidade gera aborrecimentos ou filhos. Como não quero aborrecimentos com a senhora, e muito menos filhos, trate-me por Senhor.”

“Desinfeto porque nádegas indevidas se sentaram nela.”

Exibições: 23

Responder esta

Editora Casa da Poesia

Chegou o

Volume 9 da Antologia 

Volume 8 da Antologia

 Volume 7 

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

© 2019   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço