Tocando em frente

Ando devagar porque já tive pressa

E levo esse sorriso porque já chorei demais

Hoje me sinto mais forte mais feliz,

Quem sabe eu só levo a certeza de que muito pouco eu sei

Ou nada sei

Conhecer as manhas e as manhãs

O sabor das massas e das maças

É preciso amor para pode pulsar

É preciso paz pra pode sorrir

É preciso chuva para florir

Penso que cumprir a vida seja simplesmente

Compreender a marcha e ir tocando em frente

Como um velho boiadeiro levando a boiada

Eu vou tocando os dias pela longa estrada, eu sou

Estrada eu vou

Todo mundo ama um dia

Todo mundo chora um dia

A gente chega e no outro vai embora

Cada um de nós compõe a sua história

E cada ser em si carrega o dom de ser

Capaz

E ser feliz

O autor diz que viver é aprendizagem, fruto das observações atentas das alegrias e sofrimentos pelos quais passamos. A consciência do significado da vida e o dom da capacidade de construirmos a nossa história podem nos deixar mais fortes, mais felizes. -Para podermos “saborear” a vida, precisamos vivenciar a paz e o amor, entre outros fatores que nos mostram que é possível compormos a nossa história com serenidade

Nos versos: “Quem sabe eu só levo a certeza de que muito pouco eu sei ou nada sei”. O poeta demonstra que hoje é um homem experiente.

-A vida do poeta no passado está exposta no primeiro verso: “Ando devagar porque já tive pressa”

-Para ele, o necessário está explícito nos 3 últimos versos da segunda estrofe: amor, paz, paciëncia, experiência

-A palavra “chuva” está empregada de forma metafórica na poesia. O seu real significado, de acordo com o contexto da estrofe é : passar por um sofrimento para ficar mais exeperiente e florir ou seja, crescer)

=Para o poeta, o homem é dono do seu destino. Cada um de nós compõe sua história –“ Eu vou tocando os dias pela longa estrada, eu sou estrada, eu vou.”


Quando deixamos de nadar contra a correnteza e tentar convencer a todos das nossas "certezas", tudo flui com mais facilidade. Ter a humildade de ouvir os outros e aprender sempre é que nos faz fortes.

Todo novo dia é uma oportunidade de mudar. Talvez essa seja a "manha", aprender com passado, mas não viver no passado. "Saborear" a MAÇã do PRESENTE

Sem amor, não temos propósito de vida. Quando temos um propósito ou temos fé e confiamos que nossos problemas são passageiros, conseguimos ter paz. Se aprendermos a ser gratos pelo que temos, saberemos sorrir. Às vezes a tristeza é inevitável, mas ela nos ajuda a refletir e gerar as mudanças que PRECISAMOS.

A maioria das pessoas segue as regras da sociedade, do trabalho, da família e que "Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos - Antoine de Saint-Exupéry".

Se soubermos seguir nossa intuição e descobrir nosso propósito, saberemos que chegaremos ao nosso objetivo.

Realizamos dezenas de atividades diariamente que não nos motivam (boiada), mas com paciência sabemos que chegaremos no nosso destino. Quem constrói o nosso caminho, somos nós mesmos. Amar é estar aberto a sofrer. Não só o amor de casais, mas amar uma ideia, uma causa ou amar sua missão de vida. Porém, assim como quando uma pessoa querida morre, devemos aprender a deixar antigos sonhos que não deram certo irem embora...

A verdade é que nós somos os compositores da nossa própria jornada de vida. A FELICIDADE depende EXCLUSIVAMENTE das nossas ESCOLHAS.

Exibições: 17

Responder esta

Editora Casa da Poesia

Chegou o

Volume 9 da Antologia 

Volume 8 da Antologia

 Volume 7 

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Aniversários de Hoje

Aniversários de Amanhã

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

© 2019   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço